Blog

HomeDicasFotografia na Odontologia: mais do que um luxo, uma ferramenta de diagnóstico, comunicação e documentação
franca

Fotografia na Odontologia: mais do que um luxo, uma ferramenta de diagnóstico, comunicação e documentação

“Uma imagem vale mais que mil palavras”

O antigo provérbio chinês existe muito antes de qualquer tentativa de se produzir uma fotografia. Refletindo sobre a quantidade de informações contidas em uma imagem, é impossível comunicar, através das palavras, tudo o que se pode ver. E é isto que um Cirurgião Dentista faz quando não utiliza um equipamento fotográfico como ferramenta de trabalho. Uma gengiva sangrante ou uma cavidade preta e suja no segundo molar superior, não passam de meros nomes como “gengivite” e “cárie”, os quais os pacientes não sabem o que significam.

A rotina de uma clínica odontológica depende muito da comunicação. É fundamental que o cirurgião dentista visualize tudo com riqueza nos detalhes para que ele tenha um bom diagnóstico. É importantíssimo documentar a condição inicial que o paciente se encontrava ao procurar tratamento e poder passar todos os dados para a equipe, como protético, auxiliar e colegas. É indispensável que o paciente veja os problemas que ele tem com clareza para que ele acredite na palavra do Dentista e confie em seu tratamento.

É interessantíssimo mostrar para o paciente os resultados obtidos com o tratamento dele. Estamos na era da comunicação. Não existe mais aquele paciente desinformado, porém sua informação é leiga e proveniente de buscas na internet, muitas vezes não confiável. O dentista é o responsável por prover informação correta a cada paciente. A imagem abaixo representa uma trinca no dente 16 e uma cárie no 15, ambos diagnosticados após o início do tratamento. Como comunicar mudanças no orçamento sem causar desconfiança?

Fotografia odontológica

Foto: Reprodução

Se o objetivo como cirurgiões dentistas é ter sucesso e uma vida digna, é preciso pensar em vender mais e vender bem. O paciente procura um dentista a partir de uma necessidade que ele acredita ter. Ou ele está com dor, ou ele tem uma sensibilidade a alguns estímulos, um odor desagradável, a estética insatisfatória, entre outros. O motivo dele ter escolhido o seu consultório pode ser pela localização, por uma indicação de amigo ou o resultado de uma divulgação da sua marca.

Ao entrar na sua clínica, o paciente está medindo tudo o que acontece ao redor dele e avaliando cada segundo do primeiro atendimento que você está fazendo. Ele já tomou a decisão de estar lá, mas agora ele está te dando a oportunidade de falar. Este momento é fundamental no processo decisivo de compra. Um dos pontos mais importantes antes da decisão é o valor percebido pelo consumidor. O seu preço está acima ou abaixo do preço que o paciente espera pagar pelo tratamento? Se está acima, ele não vai fazer, se estiver muito abaixo, ele pode ficar desconfiado. O ideal é que esteja próximo. Mas se você quer ganhar mais, como fazer com que o paciente perceba mais valor em você?

A primeira consulta é a melhor oportunidade de aumentar o valor percebido. Simpatia, atenção, simplicidade e conhecimento são características capazes de aumentar seu valor como profissional. Este é o primeiro momento em que a fotografia vai te ajudar. Ao demonstrar para o paciente os problemas que ele tem, facilmente ele irá entender e ter a sensação de que você sabe o que está falando. Sem contar que ele geralmente procura por uma necessidade só, porém, você acaba detectando e mostrando para ele outros problemas que irão apresentar sintomas em breve. Você acabou de criar mais necessidade do paciente tratar os dentes.

No final da primeira consulta, existe a oportunidade de mostrar resultados antes e depois, que apesar da sua divulgação ser proibida pelo Conselho Federal de Odontologia, nada impede que você o faça dentro do seu consultório, pessoalmente com o paciente. Imagens antes e depois como abaixo causam muito impacto e ajudam a aumentar o valor
percebido.

Fotografia odontologica

Foto: Reprodução

Deixando de lado o marketing, o Cirurgião Dentista, como profissional liberal também deve ficar atento a questão jurídica. Todo profissional, principalmente os que realizam procedimentos de risco em outras pessoas, precisam ter contrato assinado com o paciente, demonstrando o seu consentimento com o tratamento. Ademais, é imprescindível executar procedimentos “lex artis” e documentá-los através de um diário de atendimento escrito e assinado para garantir proteção. Entretanto, nada registra mais detalhes do que uma fotografia digital. As imagens digitais são levadas em consideração no Tribunal e se você, como profissional, for interrogado, as fotografias que você tirou dos procedimentos conterão informações indispensáveis e te ajudarão a contar a verdade.

É possível que você já esteja convencido de que a câmara digital é uma ferramenta de trabalho e não um luxo. Então surge a dúvida mais frequente: posso utilizar a minha máquina digital de viagem para fotografar meus casos?

Fotografia odontológica

Foto: Reprodução

Infelizmente não, por três motivos. A câmara digital amadora distorce as imagens, não focaliza todos os dentes e não tem iluminação adequada para fazer foto de boca. Felizmente, o equipamento fotográfico básico (imagem acima) faz toda a documentação necessária para o dia-a-dia de consultório. Muitos ficarão barrados no custo de um equipamento deste, porém, se levarmos em consideração que ele dura aproximadamente dez anos em uso odontológico, o custo não passa de 50 reais por mês.

A câmera fotográfica digital é um instrumento que já conquistou todos os cirurgiões dentistas formadores de opinião. A fotografia fala a verdade e a verdade conquista, garantindo ótimos resultados clínicos. A Odontologia é uma arte, rica em detalhes, cheia de harmonia entre formas, cores e características únicas. Detalhes não se explicam com números, não se descrevem com palavras. Uma imagem vale mais que mil palavras.

Por Heitor Cosenza.

Written by

The author didnt add any Information to his profile yet

Deixe um comentário

×