Aparelho transparente e invisível: entenda a diferença deles

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Embora crianças e adolescentes gostem de bráquetes com borrachinhas coloridas, o público adulto prefere utilizar uum aparelho transparente e invisível. Isso permite mais conforto (eles costumam doer menos), rapidez no tratamento e discrição. De longe, é quase impossível notar alguma intervenção no sorriso.

Pensando nesse público, o mercado de Odontologia investiu em tecnologia e, claro, estética. Hoje  existem dois tipos de aparelhos ortodônticos transparentes ou invisíveis: o aparelho transparente de bráquetes translúcidos e o aparelho tipo placa invisível. Mas existe alguma diferença entre esses dois modelos?

Sim, bastante. As duas opções oferecem a mesma função — alinhar os dentes. Porém, embora bem diferentes entre si, passar despercebido é o que se espera de ambos os aparelhos.

Mas quais as diferenças entre esses dois tipos? Qual o aparelho transparente e invisível ideal para oferecer aos seus pacientes? A resposta para essas e outras dúvidas você confere neste post:

Quais as diferenças entre os tipos de aparelho transparente e invisível?

Conheça os dois tipos de aparelhos transparentes disponíveis no mercado e saiba qual opção oferecer ao seu paciente.

Aparelho transparente ortodôntico fixo

Também chamado de aparelho estético, esse aparelho é uma variação do fixo comum. Na primeira opção, os bráquetes e fio são translúcidos e dão a impressão de que são invisíveis. Observe que sua estrutura é idêntica ao do convencional, só apresentado alterações no material e na cor.

Vantagens

Sua aplicação e recomendações são iguais ao do aparelho fixo convencional: é recomendado para qualquer tipo de desalinhamento de dentes, dos simples aos mais graves. Portanto, mesmo que o problema seja mais complexo, o paciente poderá usufruir da discrição desse aparelho ortodôntico.

Lembre-o de que esse tipo de aparelho exige manutenção mensal, para apertos, ajustes e substituição de elásticos.

Apesar de parecer mais frágil, o material faz com que esse aparelho transparente e invisível seja muito resistente. Por isso, o usuário poderá mastigar tranquilamente, pois dificilmente os bráquetes vão se soltar ou se quebrar. Mesmo que exija consultas mensais, as manutenções serão mínimas.

Desvantagens

O aparelho transparente e invisível fixo tem a mesma estrutura do tradicional. Toda a sua estrutura visa empurrar os dentes para a posição correta. Portanto, ele é mais dolorido. Para pacientes sensíveis, os primeiros meses podem ser sofridos.

Além disso, por ser fixo, ele não pode ser removido para higienização e durante as refeições. Para o paciente, o cuidado deve ser redobrado, já que resíduos de alimentos podem ficar presos nos bráquetes e fios. Se a limpeza não for adequada, pode acarretar patologias e infecções.

Outra vantagem desse aparelho transparente e invisível é ele conta com a opção autoligada, que diminui consideravelmente o tempo de tratamento e proporciona mais conforto para o paciente após as ativações.

Por fim, determinados alimentos podem deixar as borrachinhas amareladas. Por isso, além da limpeza, é também necessário tomar cuidado com aquilo que se consome. O ideal é não fumar, tomar café ou consumir demais alimentos que contenham cores fortes, como vinho e beterraba. Os bráquetes também costumam manchar com mais intensidade, perdendo o efeito de “aparelho transparente”.

Aparelho transparente e invisível

Aparelho alinhador em placa invisível

O segundo tipo de aparelho transparente e invisível é uma tecnologia recente e revolucionária no campo de estética odontológica. Isso porque ele consegue ser ainda mais discreto que o fixo.

O alinhador invisível é um tipo de aparelho móvel praticamente imperceptível até para quem está falando pessoalmente com o usuário. Os mais conhecidos atualmente são o Invisalign e o Compass 3D.

Além de mais confortável, ele pode ser removido para refeições ou quanto o paciente participa de eventos, por exemplo. No entanto, é imprescindível que ele seja utilizado por, pelo menos, 20 a 22h/dia.

O molde é feito com base na arcada dentária do paciente, ou seja, é uma “moldeira” parecida com uma placa de bruxismo que deve ser usada diariamente. Na primeira consulta, o profissional faz uma única moldagem, que vai virar um projeto 3D e servirá para projetar todos os outros aparelhos. Ele é feito para corrigir problemas de desalinhamento menos graves.

Cada aparelho transparente e invisível conta com uma diferença na posição dos dentes em relação ao anterior. É essa mudança de cada estrutura que promove a movimentação dentária.

Vantagens

Os resultados são mais previsíveis, já que, além de moldado com base em sua arcada dentária, o aparelho é trocado quinzenalmente. Todo o planejamento do tratamento com alinhadores é feito em um software específico, que simula cada etapa da movimentação da arcada dentária. Com isso, tanto o paciente quanto o ortodontista podem visualizar como ficará o sorriso no final.

Além disso, ele é removível, ou seja, o usuário pode retirá-lo hora das refeições e na escovação dos dentes.

E por falar nisso, o alinhador é um aparelho transparente e invisível muito mais fácil de limpar, já que não tem bráquetes. Uma higienização simples, com com água e sabão antibacteriano, já retira todos os possíveis resíduos. Quando estiver fora da boca fora da boca, ele deve ser guardado em lugar seguro e limpo.

A falta de bráquetes, aliás, deixa o aparelho muito mais confortável. Portanto, o usuário não sofre com dores, mas pode sentir desconforto nos primeiros dias.

Em vez de bráquetes, a estrutura conta com attachments, pequenas estruturas que auxiliam o alinhador a aplicar a quantidade correta de força na direção correta, e não estão presentes em todos os dentes. Eles tornam possíveis movimentações complexas do dente, sem atrapalhar a fala.

Outro detalhe é que o alinhador invisível não é apertado, já que ele é trocado constantemente. A orientação do ortodontista é que determina o período de troca, mas costuma ser a cada 15 dias. Ele também costuma apresentar resultados em menos tempo — em torno de 18 meses.

Por fim, a estrutura é totalmente translúcida, e passa facilmente despercebido a olhares menos atentos. Até mesmo quem está conversando diretamente com o usuário pode não perceber que ele está usando um aparelho ortodôntico.

Desvantagens

O alinhador estético é recomendado em casos em que os dentes não são muito desalinhados. Portanto, casos mais graves não serão resolvidos com essa opção de aparelho transparente e invisível.

Além disso, por ser uma tecnologia mais avançada e exigir a troca constante de aparelhos, o tratamento costuma ser bem mais caro para o usuário.

Qual é o aparelho transparente e invisível mais indicado?

Quando o problema de desalinhamento dos dentes não é muito grave, é possível a utilização do aparelho em placa invisível. Embora precise se trocado periodicamente, ele traz resultados em um tempo reduzido, mas igualmente eficazes. No entanto, após o tratamento, é também indicado o uso de um aparelho de contenção para manter os resultados. O tempo deve ser determinado pelo ortodontista.

Já o aparelho transparente ortodôntico comum pode ser utilizado por qualquer pessoa, incluindo crianças e adolescentes, independentemente do seu tipo de problema. No entanto, é importante orientar o usuário para cuidar da alimentação. Produtos com cafeína, por exemplo, podem escurecer as borrachinhas.

Como você viu, a escolha do aparelho transparente e invisível depende da necessidade do paciente e, também, de sua preferência. Enquanto o transparente pode resolver problemas mais graves, o invisível traz resultados com mais rapidez e pode ser retirado para higienização. Portanto, se possível, trabalhe com os dois e ofereça o melhor tratamento ao seu paciente.

É importante que seu consultório possa trabalhar com diferentes tipos de aparelho, já que cada tipo se diferencia em custos, aparência na arcada dentária, facilidade de limpeza e outros detalhes. Por isso, além da recomendação do profissional, a opinião do usuário também importa.

Entendeu a diferença entre os dois tipos de aparelho? Para mais textos sobre novidades na Odontologia e Radiologia Odontológica, assine a newsletter da DVI Radiologia!

Seja um Dentista Parceiro!

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Este post tem 3 comentários

  1. Gostei muito do site. Informações que explicam o leitor a entender, com palavras de fácil entendimento.

Deixe uma resposta