Tudo o que você precisa saber sobre elásticos para aparelhos

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Se você atende adolescentes, sabe que os elásticos para aparelhos funciona como um acessório de moda para eles. No entanto, para adultos, eles podem ser uma questão mais séria. Além de incômodo, há a limitação de movimento e o aspecto estético. Independentemente da faixa etária do paciente, ele precisa ter ciência da importância desse recurso para o final do tratamento.

Mas até os dentistas podem sentir dúvidas com relação ao funcionamento dos elásticos para aparelhos. Eles realmente fazem efeito? Em qual altura do tratamento devem ser colocados? Quais orientações dar aos pacientes?

Não se preocupe. Neste texto, vamos conversar e tirar algumas dúvidas com relação aos elásticos. Continue a leitura:

Qual a função dos elásticos para aparelhos?

Elásticos são fundamentais para o tratamento ortodôntico — o uso deles serve justamente para acelerar os resultados. Eles melhoram o encaixe transversal, vertical e horizontalmente entre os dentes e a arcada. Por isso, podem:

  • projetar a mandíbula para frente (protrusão), para trás (retrusão) ou para os lados;
  • melhorar a intercuspidação (encaixe dos dentes);
  • corrigir más oclusões e desvios de linha média;
  • ancorar dentes e corrigir os mais tortos; 
  • estimular o desenvolvimento da maxila;
  • acelerar a remoção do aparelho;
  • corrigir mordidas cruzadas.

Por sua versatilidade e otimização de resultados, os elásticos são utilizados em quase todos os aparelhos ortodônticos; raramente você fará algum tratamento que não necessite deles. Isso porque eles funcionam como se fosse um ativamento diário feito pelo dentista. Além do mais, podem afetar um dente, grupos deles ou em ossos.

Como utilizá-los?

O uso varia conforme o resultado desejado, mas os elásticos ficam presos entre os ganchos do aparelho. O posicionamento e a espessura do elástico variam conforme o problema tratado.

Quais os principais tipos de elásticos para aparelhos?

Com relação à localização, os elásticos para aparelhos podem ser classificados de duas formas:

  • intraorais: podem ser usados na maxila e na mandíbula (intermaxilar) ou em apenas uma delas (intamaxilar);
  • extraorais: atuam com aparelhos ortodônticos externos e podem ter efeito dentário ou esquelético.

Mas também podem ser classificados quanto ao posicionamento:

  • em delta: extremamente versátil, é o elástico com forma de triângulo. Pode ser usado para refinar a intercuspidação, fazer a extrusão para um só dente em infraoclusão e fechar mordidas abertas entre 0,5 a 2 mm;
  • retangulares ou em caixa: colocados na região anterior ou posterior, melhoram a interscuspidação e provocam a extrusão dentária;
  • em forma de U: também com efeito de extrusão, pode ser usado com segmentado ao arco antagonista;
  • em V: usado para consertar extrusão leve de um dente.

elasticos para aparelhos

Quais orientações dar pacientes quanto ao uso?

Algumas dicas são essenciais para que o tratamento tenha resultado. Veja:

Evite retirar os elásticos para aparelhos

Os elásticos causam um desconforto tão grande quanto o aparelho em seu período de adaptação. Por isso, a tentação de retirá-los é grande. Mas para que tragam resultados, precisam ser utilizados em tempo integral, só sendo retirados na hora das refeições e da higiene bucal. Além disso, a dor desaparece em poucos dias.

Se o seu paciente não gosta dos elásticos, fale para ele usá-los ainda mais. Pode parecer bobagem, mas o tempo de permanência é diretamente proporcional à boa vontade de quem o usa. Se você determinar que eles devem ficar por um tempo, mas ao chegar em casa, o indivíduo os retira toda hora, o tratamento demorará muito mais. 

Além disso, a falta de frequência de uso faz com que os dentes criem uma resistência aos elásticos que vai afetar consideravelmente o resultado do tratamento e provocar ainda mais dor. Por fim, nas fases finais do tratamento, eles não são usados durante muito tempo.

Mas também não exagere no uso

Da mesma forma que usar pouco, manter o uso prolongado — ou seja, além do que você recomendou — também causará resultados ruins, porque vai desfazer tudo aquilo que foi obtido com os anos de uso de aparelho ortodôntico.

Além do uso prolongado, colocar dois ou mais elásticos gerará uma força desnecessária nos dentes, o que, consequentemente, resultará na sua movimentação indevida.

Troque-os diariamente

Com o tempo, os elásticos para aparelho perdem a força. Portanto, a troca diária é fundamental para manter a resistência adequada e movimentar os dentes.

Coloque-os na posição correta

O paciente precisa ter ciência de que não é colocando em qualquer local que o elástico dará o resultado desejado. Como dito, o posicionamento muda conforme o tipo de problema. De fato, se o elástico for colocado em outro dente, vai deslocá-lo, atrasando ainda mais o tratamento.

Para evitar enganos, oriente o paciente a tirar uma foto dos elásticos no aparelho do jeito que você colocou, antes de fazer a primeira troca.

Mantenha a boca fechada

Abrir a boca para forçar o elástico só faz diminuir sua resistência e fazer com que forças verticais causem danos. Manter a boca fechada quando não estiver falando é o ideal.

Não relaxe demais

Com o puxar do elástico, a tendência é que o indivíduo relaxe os maxilares e deixe que a mandíbula seja puxada para uma posição inapropriada. 

No entanto, o posicionamento correto aparece quando os dentes a maxila inferior está posicionada o mais posteriormente possível. Por isso, peça para que ele esteja atento a isso.

Cuidado com a reabsorção radicular

Muitas vezes causada por aparelhos ortodônticos, principalmente pelo uso prolongado de elásticos, a reabsorção radicular é uma lesão que encurta a raiz do dente. Portanto, orientar o paciente a manter os elásticos é também evitar que esse tipo de problema ocorra, pois quanto menos tempo usando o recurso, menos chances a reabsorção tem de acontecer.

Há contraindicações quanto ao uso de elásticos para aparelhos?

Apenas para quem tem alergia a látex. No entanto, a indústria de materiais ortodônticos já desenvolveu uma versão sem o uso do material. Assim, todos podem se beneficiar do tratamento.

Viu como é importante orientar corretamente seu paciente sobre o uso de elásticos para aparelho? Compartilhe este post nas suas redes sociais e ajude outros dentistas!

Seja um Dentista Parceiro!

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Este post tem 2 comentários

  1. .

    Hoje meu dentista me deu os elásticos e me ensinou a colocar (tenho a mordida cruzada), porém ele mandou colocar só do lado esquerdo, consequentemente meu maxilar tá sendo puxado pro lado esquerdo e minha boca fica muito torta, isso é normal ?

    1. DVIRadio

      Olá!
      Esse tipo de percepção é normal por parte dos pacientes, muitas vezes o ortodontista precisa ajustar um lado para depois vir corrigindo o outro.

      Mas em caso de insegurança é importante expor isso ao seus dentista para que ele te explique o que está planejando no seu caso.

      Obrigado pela pergunta =)

Deixe uma resposta