Saúde bucal na pandemia

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Como anda a sua saúde bucal na pandemia? Já parou para pensar sobre isso? A reflexão é importante, tendo em vista que você não deve descuidar do sorriso, mesmo em um período turbulento como o que estamos vivendo.

Apesar de já estarmos evoluindo, com o número de casos diminuindo e praticamente todos os estabelecimentos voltando a abrir, na maioria das cidades e estados, muitas pessoas ainda não se sentem prontas para voltar às ruas. Nós entendemos que você queira evitar os consultórios e hospitais, por medo de ser infectado pelo novo coronavírus.

Porém, não se pode prevenir um problema criando outro! Se você estiver com uma dor ou com os dentes sensíveis, pode ser que seja necessário tratar uma cárie ou canal, por exemplo. Caso não faça os procedimentos necessários, o quadro evolui e a sua saúde é comprometida.

5 dicas para manter uma boa saúde bucal na pandemia

Para que você saiba como manter uma boa saúde bucal na pandemia, sem deixar de ter todos os cuidados necessários para se proteger da Covid-19, elaboramos algumas dicas. Acompanhe!

1. Não deixe de ir ao Dentista

saúde bucal na pandemia

Não deixe de ir ao consultório do dentista, mesmo em tempos de pandemia. Para isso, é preciso que você tenha alguns cuidados ao sair de casa e ir até a clínica.

Aqui vale aquele protocolo que você já deve saber de cor e salteado nesse momento. Portanto, higienize as suas mãos com álcool em gel 70% sempre que tocar em algo fora de casa, use máscara, evite ficar muito próximo das outras pessoas na rua etc.

Confie no seu Cirurgião-Dentista, afinal as medidas de biossegurança sempre fizeram parte da rotina de trabalho desse profissional, e na pandemia foram intensificadas como forma de combater a proliferação do coronavírus.

Segundo relatório pelo Ministério da Saúde, concedido ao Conselho Federal de Odontologia (CFO) , Cirurgiões-Dentistas, Auxiliares e Técnicos em saúde bucal, representam o menor índice de contaminados entre os profissionais da saúde que estão na linha de frente contra a Covid-19. O número de profissionais da Odontologia infectados também está abaixo da média nacional da população. ⠀

2. Higienize as mãos antes de fazer a higiene bucal

Também é importante que você lembre sempre de higienizar muito bem as mãos antes de fazer a higiene bucal. Isso porque você pode ter tocado em alguma superfície contaminada pelo vírus e passá-lo para a escova de dentes ou fio dental.

Nesse caso, não é preciso higienizar as mãos com álcool em gel, sendo que apenas a água e o sabão já é suficiente. Feito isso, siga os seus hábitos de higiene normalmente para garantir a saúde bucal na pandemia.

3. Não compartilhe itens de higiene bucal

Para ter uma boa saúde bucal na pandemia e também em qualquer outra circunstância, você não pode compartilhar os seus itens de higiene pessoal com outra pessoa, por mais intimidade que você tenha com ela.

Isso porque, ao dividir a escova de dentes, por exemplo, além do coronavírus, outros vírus e bactérias que a outra pessoa possa vir a ter, passarão para você. Portanto, essa pode ser a porta de entrada para muitas doenças e é preciso agir sempre com cautela.

Durante o período de pandemia, também é importante que você lave muito bem a escova, após a utilização. Assim, você remove todos os resíduos e evita que o objeto se torne uma fonte de contaminação, se por acaso você estiver com o coronavírus e não apresente nenhum sintoma.

Além da escova de dente, também não compartilhe toalhas para enxugar o rosto e as mãos. Se você compartilha o banheiro com outras pessoas, é importante que cada um tenha a sua toalha para se enxugar, depois de realizar a higiene bucal.

4. Mantenha a sua rotina de cuidados básicos

A rotina de cuidados básicos para a saúde bucal deve ser mantida na pandemia. Para isso, siga escovando os dentes com escovas de cerdas macias e creme dental todos os dias, após as suas refeições e antes de dormir. Portanto, continue usando o fio dental!

Caso sinta dores de dente ou qualquer tipo de anormalidade no sorriso e na boca, consulte o seu dentista. Deixar o procedimento para depois pode ser um erro, já que, se uma doença bucal se agrava, ela fica bem mais difícil de ser tratada. 

5. Se possível busque um consultório que pratique a teleodontologia

Assim como acontece na medicina, alguns atendimentos podem ser feitos a distância na odontologia. A legislação que regulamenta essa modalidade é a Resolução CFO 226/2020, do Conselho Federal de Odontologia (CFO).

De acordo com a normativa, podem ser atendidos a distância, os pacientes que já estão em tratamento. É o caso, por exemplo, de uma pessoa que só vai ao consultório para fazer a manutenção do aparelho ortodôntico, todos os meses.

Caso nenhum ajuste necessite ser feito no aparelho, o dentista pode apenas passar orientações e fazer alguns questionamentos durante a teleconsulta, para verificar se é necessário ou não fazer um atendimento presencial.

Mesmo o consultório odontológico sendo um lugar bastante higienizado e seguro, se puder realizar sua consultar online, melhor não é? Afinal você evitar qualquer possibilidade de contaminação durante o deslocamento até o consultório.

Essas são as nossas orientações para que você possa manter uma boa saúde bucal na pandemia. Lembre-se que você pode sim ter alguns cuidados em casa e fazer determinadas categorias de atendimentos a distância, mas, geralmente, é preciso sim ir ao dentista.

Ficou com alguma dúvida ou quer compartilhar alguma situação conosco? Sinta-se à vontade para deixar um comentário no espaço abaixo. Aqui, a sua opinião é sempre muito bem-vinda.

Seja um Dentista Parceiro!

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe uma resposta