Fixador de dentadura: como escolher o melhor

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

É bastante comum que as pessoas busquem usar um fixador de dentadura para evitar o desconforto ou a insegurança ao utilizar o acessório. Entre as principais reclamações dos usuários das próteses estão a dificuldade para falar e comer, bem como as quedas constantes.

Porém, também é muito comum que os usuários de dentadura tenham dúvidas sobre como escolher o melhor fixador. Essa e outras dúvidas relacionadas ao tema serão esclarecidas a seguir. Acompanhe!

O que é o fixador de dentadura?

O fixador de dentadura é um produto que reduz o deslocamento da prótese, tendo em vista que promove uma melhor aderência com a gengiva. 

Existem diversos tipos de fixadores para venda e eles podem ser encontrados em qualquer farmácia, com facilidade.

Por que usar esse produto?

O uso do fixador de dentadura é interessante porque proporciona uma série de vantagens aos usuários de prótese. Para começar, ele auxilia muito para as refeições, já que a mastigação é facilitada.

É bastante comum que os pacientes que usam dentadura apresentem problemas digestivos, por terem dificuldades em mastigar bem os alimentos. Ao apostar no uso de um fixador, isso deixa de acontecer.

Além disso, o uso do fixador aumenta a segurança e a autoestima do usuário. A pessoa não terá medo da prótese se deslocar enquanto ela fala com alguém ou dá uma gargalhada, por exemplo. 

Quais são os principais tipos de fixadores de dentadura?

fixador de dentadura

Existem três tipos mais comuns de fixadores de dentadura. Confira as principais características de cada um deles!

Creme

O fixador em creme é vendido em tubos, similar ao da pasta de dente. Trata-se de um produto pastoso e que deve ser aplicado na base na dentadura, como se fosse uma cola, que serve para grudar a prótese na gengiva.

Com esse tipo de fixador de dentadura, se evita que pedaços de comida fiquem presos entre a gengiva e a prótese. Assim, o usuário não terá problemas como o mau-hálito.

Ainda é possível optar pelos fixadores com sabor, que proporcionam mais conforto para os usuários. O fixador de menta, por exemplo, ajuda a manter o hálito refrescante.

O único cuidado que deve ser tido é em relação à quantidade. Se você colocar muito creme, ele pode transbordar. 

Também existe o fixador em pó. Nesse caso, o usuário deve passar o produto na dentadura e fazer a colocação. De acordo com os fabricantes, o produto garante uma aderência de até 12 horas.

A aplicação do pó é bem mais simples do que a do creme. Por isso, se evita o desperdício do produto, que ao contrário da outra versão, não transborda. Em contrapartida, esse tipo de fixador não tem sabor.

Fita

Também existe o fixador em fita, que funciona como uma espécie de adesivo, que cola a dentadura na gengiva. Para fazer a aplicação e garantir a aderência, no entanto, é preciso garantir que a dentadura esteja seca e limpa.

Para usar a fita, basta retirá-la da embalagem e umedecê-la levemente com água. Depois disso, deve ser colocada na dentadura.

Deve-se apenas ter o cuidado para que as fitas não fiquem muito próximas às bordas da dentadura, que é a região que promove maior equilíbrio e fixação.

Para que casos o fixador de dentadura é recomendado?

As pessoas também costumam ter dúvidas sobre quais as situações em que o uso do fixador para dentadura é indicado. A resposta é simples: o produto é recomendado para qualquer pessoa que utilize prótese e pretende ter mais confiança e qualidade de vida.

No entanto, ele é ainda mais interessante para os usuários que têm doenças sistêmicas que afetam a produção da saliva. 

O que considerar ao escolher um fixador de dentadura?

Como explicamos, existem três tipos de fixador de dentadura e você pode escolher o que achar mais adequado ou que faça você se sentir mais confortável. No entanto, existem algumas composições químicas e físicas que devem ser observadas.

Sempre leia os rótulos ou embalagens do produto e veja se ele contém zinco. Isso é importante porque a exposição excessiva a esse componente pode ocasionar distúrbios neurológicos e dormência na gengiva.

Dê sempre preferência para os fixadores que não têm zinco e, na dúvida, peça uma orientação ao seu cirurgião-dentista.

O fixador de dentadura serve para segurar a prótese frouxa?

Depois de alguns anos de uso da dentadura, é comum que a prótese fique um pouco frouxa. Isso pode acontecer por diversos fatores, como o desgaste do material ou mudanças físicas no usuário.

Se uma pessoa que usa dentadura engordar ou emagrecer, por exemplo, é natural que a dentadura fique um pouco frouxa, tendo em vista que a massa do rosto foi modificada.

Nesses casos, o fixador de dentadura também é indicado. No entanto, se você perceber que mesmo com o produto, a prótese ainda estiver frouxa, o ideal é agendar uma consulta com um cirurgião-dentista.

O profissional poderá avaliar e fazer modificações em sua prótese, bem como sugerir a confecção de uma nova dentadura. 

Agora você está preparado para escolher o melhor fixador de dentadura! Converse com o seu dentista e peça se ele não tem amostras grátis do produto, para que você possa testar qual das versões é mais confortável para você.

Gostou deste artigo? Então siga conosco e leia agora o nosso conteúdo que apresenta dicas para você manter a saúde bucal em tempos de pandemia.

Seja um Dentista Parceiro!

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe uma resposta