Odontologia biológica: tudo o que você precisa saber sobre essa área de atuação

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Para quem atua como dentista, conhecer sobre a odontologia biológica é interessante, tendo em vista que cresce o número de pacientes interessados nesse tipo de atendimento.

Também existem muitas faculdades de odontologia que estão criando cursos de pós-graduação, como especialização, mestrado e doutorado na área. Trata-se, portanto, de um segmento que ganha projeção na área profissional  e acadêmica.

Apesar da popularidade da odontologia biológica estar crescendo, ainda são muitas as dúvidas que os profissionais da área têm sobre o assunto. As principais delas serão esclarecidas neste artigo. Confira, a seguir!

O que é a odontologia biológica?

A odontologia biológica pode ser definida como uma proposta bastante abrangente na saúde bucal. Nesse método de trabalho, se consideram diversos fatores, internos e externos, que podem interferir na saúde do paciente.

A ideia da odontologia biológica não é apenas diagnosticar problemas e corrigi-los, mas sim ver o ser humano como um todo. Também visa observar desordens sistêmicas de outras naturezas podem interferir na saúde bucal.

Conhecida também como odontologia funcional ou odontologia integrativa, esse método combina as técnicas convencionais do consultório dentário com as desordens sistêmicas.

Dessa forma, métodos da medicina holística e oriental, como a acupuntura, a homeopatia, a fitoterapia, entre outros, somam-se à prática da odontologia. 

A ideia é que todas essas técnicas gerem a homeostase, que é o equilíbrio físico, bioquímico, fisiológico e psíquico do ser humano.

Qual é a relação entre os microssistemas bucais com os órgãos e sistemas?

odontologia biológica

Um dos principais pilares da odontologia biológica é a relação entre os microssistemas bucais com os órgãos e sistemas. 

Na visão biológica, os dentes têm uma relação direta ou indireta com determinados órgãos e sistemas.

O dentista especialista nessa área estuda, por exemplo, que os dentes incisivos centrais e laterais estão relacionados com desordens nos sistemas reprodutivo, esquelético, urinário e reprodutivo.

Além disso, de acordo com a odontologia biológica, os problemas dentários também podem estar relacionados às desordens emocionais, como é o caso da síndrome do pânico, da ansiedade e da depressão.

O que faz um dentista biológico?

O trabalho inicial de um dentista biológico é o mesmo do profissional que pratica a odontologia clínica. Ele analisa os distúrbios estéticos, funcionais e anatômicos dos dentes, da boca e da face.

A diferença é que, ao se deparar com qualquer problema na saúde bucal, o dentista biológico investiga quais são as causas subjacentes. Isso porque, como explicamos, para esse tipo de odontologia, o microssistema bucal se relaciona com órgãos e sistemas.

Como o atendimento do dentista biológico se diferencia?

O trabalho de um dentista biológico não se restringe apenas aos motivos que levaram o paciente a buscar atendimento. Se uma pessoa está com uma cárie ou sofre de bruxismo, por exemplo, não basta removê-la e tratá-la. É necessário fazer uma análise profunda para saber o que está motivando isso a acontecer.

Na prática, o dentista biológico faz muito mais pesquisa para elaborar diagnósticos. Ele entende o ser humano como uma máquina complexa, em que tudo é interligado. Para esse profissional, não basta tratar o dente, é preciso descobrir o que causou o problema.

Dessa forma, é preciso ir mais além de conhecer hábitos do paciente, tais como a alimentação, o estilo de vida, as condições hereditárias, o local e as condições em que vive etc.

Além disso, o atendimento do dentista biológico também se diferencia pelos produtos que ele utiliza, que sempre são pensados para causar o mínimo de impacto possível ao paciente e ao meio ambiente.

As restaurações e próteses, por exemplo, são sempre realizadas com o uso de materiais que não causam impacto tóxico ou fisiológico no paciente.

Quais são os diferenciais de seguir carreira nessa área?

Seguir carreira nessa área pode ser bastante interessante para os dentistas. Isso porque, cada vez mais as pessoas estão buscando alternativas para viver melhor e com mais qualidade.

Ao consultar um dentista biológico, o paciente receberá dicas e orientações para melhorar a sua saúde na totalidade. Dessa forma, os problemas dentais serão prevenidos e não apenas tratados.

Quem são os profissionais parceiros do dentista biológico?

Quem segue carreira na área da odontologia biológica precisa ter um bom relacionamento com outros profissionais, que podem ser parceiros no atendimento. 

A ideia é, se for necessário, indicar esses parceiros para o paciente dar continuidade ou fazer atendimentos em paralelo.

Médicos funcionais, acupunturistas, nutricionistas, psicólogos, psiquiatras, nutricionistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, entre outros, são parceiros do especialista em odontologia biológica.

Ou seja, quando identificar que os problemas de saúde bucal têm origem ou ligação com outras partes do corpo, o dentista biológico deve fazer o encaminhamento para o profissional especialista nessa área.

Em resumo, a odontologia biológica é uma área em constante expansão e que vê os problemas e doenças bucais muito mais a fundo. Mais que solucionar as patologias, nesse segmento, é necessário investigar quais são as suas principais causas.

Gostou de saber mais sobre a odontologia biológica? Deixe um comentário no espaço abaixo e conte para a gente o que você pensa sobre o assunto!

Seja um Dentista Parceiro!

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe uma resposta