Tudo o que você precisa saber de restauração onlay e inlay

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Boa parte das pessoas que procuram o atendimento em consultório odontológico fazem isso para restaurar os dentes. É por isso que o interesse em restauração onlay e inlay é tão grande, principalmente entre os pacientes com mais de 40 anos.

Também conhecido como restauração em bloco, o uso das técnicas onlay e inlay é a forma mais inteligente para restaurar dentes, atualmente.

Isso porque, a restauração inlay e onlay, embora também possa ser feita manualmente, geralmente é confeccionada com o uso de softwares avançados, proporcionando blocos mais precisos e que podem ser encaixados naturalmente ao sorriso do paciente.

Tal precisão faz com que a restauração tenha uma anatomia muito similar aos dentes naturais do paciente. A coloração e os formatos, por exemplo, são muito parecidos.

Quer conhecer mais sobre a restauração onlay e inlay? Então, siga lendo e encontre respostas para os principais questionamentos sobre o assunto.

O que é a restauração onlay?

A restauração onlay é uma técnica utilizada para restaurar os dentes com muita perda nas paredes dentárias.

Além disso, também pode ser aplicada na recuperação de toda a estrutura dentária que fica em contato com os dentes opostos, durante os processos de mastigação e oclusão.

A técnica é bastante versátil, podendo ser aplicada para substituir restaurações antigas ou recuperar dentes fraturados. 

Outra aplicação bem comum é para corrigir ou até mesmo prevenir desgastes causados por conta do bruxismo, em pessoas que sofrem com esse problema.

E a restauração inlay?

Por sua vez, a restauração inlay consiste no bloco restaurador localizado entre as paredes dos dentes.

As aplicações são similares ao onlay, mas, nesse caso, a aplicação é feita em estruturas de menor extensão.

Esse tipo de estrutura também é utilizado para o fechamento de espaços entre um dente e outro, evitando o acúmulo de restos de alimento, que causam problemas na gengiva.

Ambos os tipos de restauração, onlay e inlay, são eficientes. Inclusive, podem ser usadas em conjunto em tratamentos específicos. O cirurgião dentista é que deve avaliar qual técnica é mais indicada para cada situação.

Quais são as vantagens e desvantagens da restauração onlay e inlay?

Quem pensa em fazer uma restauração onlay ou inlay precisa estar ciente sobre as vantagens e desvantagens da técnica. 

Entre os pontos positivos, podemos destacar os seguintes:

  • possibilidade de substituir as próteses fixas de porcelana em determinados casos;
  • coloração e formato similar à anatomia real de cada paciente;
  • redução do risco de infiltração por cárie nas restaurações;
  • prevenção de possíveis fraturas e desgastes dentários;
  • maior durabilidade, em relação a outras restaurações; e
  • maior resistência aos desgastes dentários.

No que se refere às desvantagens obtidas ao fazer uma restauração inlay ou onlay, existem apenas dois pontos que podem ser destacados.

O primeiro deles é o preço, tendo em vista que esse tipo de tratamento custa um pouco mais caro que as restaurações tradicionais, embora as vantagens tragam um bom custo-benefício.

Outra desvantagem é o tempo de tratamento, tendo em vista que podem ser necessárias até três consultas com o dentista para concluir o trabalho.

Quanto tempo dura uma restauração inlay ou onlay?

restauração onlay

A durabilidade da restauração onlay ou inlay varia de acordo com os hábitos e cuidados de cada paciente. Porém, se forem bem cuidadas, tem uma durabilidade alta, podendo ultrapassar os 10 anos de uso.

Vale lembrar que elas não mancham com o tempo, mantendo uma boa estética durante todo o período em que forem utilizadas.

Quantas sessões são necessárias para terminar o tratamento?

Como mencionamos anteriormente, podem ser necessárias até três sessões para fazer essa categoria de tratamento.

Geralmente, na primeira consulta, o dentista faz a moldagem das próteses, de acordo com as necessidades e características de cada paciente.

Em um segundo momento, é preciso fazer uma prova, para análise e possíveis ajustes na cor e no formato do onlay ou inlay.

Finalmente, na última consulta, já com o onlay e o inlay polidos e com os ajustes realizados, é realizada a cimentação nos dentes dos pacientes.

É vantajoso trocar as restaurações prateadas por onlays ou inlays?

As restaurações dentárias mais antigas eram feitas com amálgama, que tem cor prateada e deixava o sorriso das pessoas com um aspecto pouco agradável. Hoje em dia, esse recurso praticamente já não é mais utilizado.

No entanto, apesar de não serem bonitas, as restaurações prateadas costumavam ser eficientes. Por isso, caso você ainda tenha alguma delas nos seus dentes, convém conversar com o seu dentista e fazer uma avaliação.

Caso a sua restauração antiga estiver apresentando algum ponto de infiltração, vale a pena fazer a substituição por onlay ou inlay.

Porém, se elas ainda estiverem em boas condições, a substituição seria apenas por uma questão de estética. Em uma situação desse tipo, portanto, a decisão é bem particular de cada um.

A restauração onlay ou inlay, sem sombra de dúvida, vale muito a pena! Afinal, ela protege os dentes e também mantém um aspecto agradável ao sorriso, sem interferências que pareçam artificiais. Converse com o seu dentista para saber sobre a possibilidade de realizar esse tratamento.

Este conteúdo foi útil para você? Continue em nosso blog e leia agora o nosso artigo que apresenta mitos e verdades sobre o uso de água oxigenada na boca.

Seja um Dentista Parceiro!

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe um comentário