Boca seca (xerostomia): causas, sintomas e tratamentos

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Você percebe que fica com a boca seca com frequência? Se isso acontecer, é preciso acender um sinal de alerta! Você pode estar com xerostomia, uma condição em que o corpo produz uma quantidade insuficiente de saliva.

São diversos os fatores que podem causar esse problema e convém que você consulte o seu médico ou cirurgião-dentista para que seja feito um diagnóstico mais completo.

Quer saber mais sobre a xerostomia? Então, basta continuar lendo o nosso artigo. Esclarecemos as principais dúvidas que os pacientes têm sobre o assunto. Vamos lá?

O que é a xerostomia?

A xerostomia é o nome técnico dado à boca seca. Trata-se, portanto, de uma condição do corpo humano, que está associada à baixa produção de saliva para as glândulas salivares.

Vale lembrar que a xerostomia representa a diminuição e não a interrupção da produção de saliva. Nesses casos, o nome correto da condição é hipossalivação ou hipossialia.

Em condições normais, um adulto produz entre 1 e 1,5 litro de saliva. Quando essa produção diminui, ficamos com a sensação de boca seca.

Por que a boca seca é um problema grave?

Boca seca (xerostomia)

A boca seca não causa apenas um desconforto. Essa condição também está associada a outros problemas graves.

A nossa saliva, além de água, conta com enzimas, minerais e aminoácidos. Essas substâncias ajudam o nosso organismo a se proteger contra bactérias e vírus.

Assim sendo, quando alguém está com xerostomia, pode ser contaminado mais facilmente pelos agentes infecciosos e adquirir doenças como a gripe e o resfriado.

Além disso, quando não produzimos saliva o suficiente, podemos ter problemas como o mau hálito e o surgimento de cáries nos dentes. 

Também é comum que as pessoas com xerostomia tenham dificuldades em misturar os alimentos na boca, o que traz complicações para o sistema digestivo.

Quais são os principais sintomas dessa doença?

Obviamente, o principal sintoma da xerostomia é a boca seca. No entanto, outras condições aparecem, como a dificuldade de engolir os alimentos e a sensação de ardência ou dores na língua.

Também é comum que a língua fique mais avermelhada ou com a presença de saburra, que é aquela placa bacteriana branca.

Outro sintoma comum são as irritações na garganta e a dificuldade para falar e respirar.

Quais são as causas da boca seca?

Existem várias razões para que as glândulas salivares não funcionem de forma adequada e ocasionem a xerostomia. As principais delas são as relacionadas a seguir. Veja!

Doenças

Existem algumas doenças, como a AIDS e o mal de Parkinsons, que afetam a produção das glândulas salivares.

Logo, as pessoas que sofrem com essas condições estão mais propensas a ficar com a boca seca.

Efeitos colaterais de medicamentos

Diversos medicamentos, como descongestionantes nasais, diuréticos, remédios para pressão alta e para depressão, entre outros, podem causar a boca seca.

Isso acontece porque esses medicamentos interferem no organismo e podem causar esse efeito colateral.

Fumo

Alguns componentes da fumaça do cigarro “sugam” a saliva da boca e fazem com que ela fique seca.

Ou seja, além de todos os malefícios já conhecidos, fumar também causa a xerostomia.

Menopausa

As mulheres passam por diversas mudanças no corpo ao entrarem na menopausa. Entre elas estão a redução na produção de saliva, que causa a xerostomia.

Radioterapia

As sessões de radioterapia também danificam as glândulas salivares. Por esse motivo, as pessoas com câncer e que se submetem a esse tipo de tratamento podem ficar com a boca seca.

Como prevenir a boca seca?

Como as causas da boca seca são variadas, não há muito o que fazer para prevenir esse problema. Porém, há algumas atitudes saudáveis que podem evitar o desconforto.

Caprichar na higiene bucal, beber bastante água e consultar o dentista periodicamente para fazer a profilaxia dental são boas ações para evitar a xerostomia e outras doenças.

Que tratamentos são recomendados para a boca seca?

A xerostomia não é um distúrbio com características próprias. Por isso, não há um tratamento para esse problema em específico, mas sim para as suas causas.

Se você fica com a boca seca por consequência do uso de um medicamento que causa esse efeito colateral, por exemplo, deve conversar sobre isso com o seu médico.

Dessa maneira, ele poderá mudar a medicação ou fazer ajustes na dosagem para que o desconforto não fique tão evidente.

O mesmo vale para as outras causas da boca seca. É necessário procurar a raiz do problema e tratá-la. Somente assim ele deixará de acontecer.

Como você aprendeu, a boca seca é mais que um desconforto. A condição também pode ser a abertura de portas para doenças. Por isso, buscar meios para evitar esse problema é tão importante.

Gostou deste artigo? Então, assine a nossa newsletter e sempre receba os nossos conteúdos em seu e-mail. Mandaremos tudo para você, em primeira mão.

Seja um Dentista Parceiro!

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe um comentário