Saiba tudo sobre contenção fixa superior

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Praticamente todas as pessoas que usam aparelho ortodôntico sonham com o momento em que vão tirar todos os arames da boca. Porém, quase nunca o tratamento termina no momento da retirada. Em muitos casos, o uso de uma contenção fixa superior é recomendado.

Essa opção vem sendo cada vez mais aplicada pelos dentistas, que buscam meios para manter os bons resultados gerados pelo aparelho na boca dos pacientes.

Neste artigo, esclareceremos as principais dúvidas que talvez você tenha sobre a contenção fixa superior. Prossiga lendo e veja mais informações sobre o assunto!

O que é a contenção fixa superior?

A contenção fixa superior consiste num fio metálico, que o dentista deixa fixo na face interior dos dentes do paciente. 

Na maioria dos casos, a contenção fica nos seis dentes da frente, os chamados anteriores. O tratamento, que até pouco tempo era pouco comum, começou a ganhar notoriedade nos consultórios.

O modelo era mais comum de ser aplicado em tratamentos para os dentes inferiores, tendo em vista que eles costumam se movimentar mais e por mais tempo.

Porém, usar a contenção fixa nos dentes superiores também é uma opção, desde que isso seja recomendado pelo dentista. Tudo depende de questões como o espaço disponível e o  histórico do paciente. 

Quais são as suas principais características?

contenção fixa superior

Quando falamos em características da contenção fixa superior, estamos nos referindo a um item que é muito parecido com o utilizado na arcada inferior.

Uma das principais diferenças é o fato de que, geralmente, não existe muito espaço disponível para que se faça a inserção da contenção na face lingual dos dentes superiores.

Porém, a avaliação do dentista, para optar ou não por esse tratamento, precisa ser muito minuciosa. Isso porque os bordos dos dentes inferiores se acomodam exatamente nessa região.

De tal maneira, os incisivos inferiores podem fazer pressão sobre a ponte durante a mastigação, o que obviamente não é bom para o tratamento. Convém ao dentista observar tudo com muito cuidado.

Que tipos de contenção fixa superior existem?

Existem dois tipos de contenção fixa superior: a tradicional e a higiênica. No primeiro caso, estamos nos referindo a um fio de aço reto, que geralmente impede o uso do fio dental.

A higiênica, por sua vez, recebe esse nome justamente por ser ondulada. Isso facilita que o paciente use o fio dental e tenha uma boa higiene bucal.

Quais são as indicações e contraindicações da contenção fixa superior?

O uso da contenção fixa é indicado para praticamente todos os casos de pessoas que estão concluindo o uso do aparelho ortodôntico. No entanto, cabe ao dentista analisar cada caso de forma minuciosa, para evitar quaisquer problemas com o paciente.

Geralmente, a contenção fixa superior apenas não é indicada em casos em que os pacientes têm a mordida profunda, ou seja, na situação em que os dentes superiores cobrem os inferiores.

Nesse tipo de situação, além do desconforto durante a mastigação, o paciente pode ter problemas em sua posição mandibular e deslocar os dentes superiores.

Qual é o tempo de uso indicado?

Não é possível definir um tempo de uso das contenções sem avaliar cada paciente de forma isolada. Isso porque o dentista considera questões como a idade do usuário, as suas características pessoais, fatores etiológicos das más oclusões, a atenção dada à higiene e saúde bucal etc.

Por isso, é importante que os pacientes conversem com os seus dentistas e façam exames. Apenas assim será possível definir os rumos que serão dados ao tratamento.

É possível combinar contenção fixa e móvel?

Em alguns casos pode ser necessário usar a contenção fixa e uma móvel, feita de acetato. Ela fica como uma placa transparente e deve ser usada porque a modalidade fixa não pode ser usada ao mesmo tempo em todos os dentes.

As situações são bem peculiares e, por conta disso, é importante que sejam seguidas as orientações profissionais. Já os dentistas, devem tomar as decisões com embasamento, sempre solicitando exames aos pacientes, para identificar melhor cada situação.

Quais são as vantagens da contenção fixa superior?

O paciente que usa uma contenção fixa superior percebe diversas vantagens no decorrer do tratamento. Entre elas, destacamos:

  • fica na parte interna do dente, não modificando a estética do sorriso.
  • eficiência para manter os dentes em determinada posição;
  • estabilidade superior à contenção móvel; e
  • funciona nas 24 horas do dia.

E as desvantagens?

Apesar de ser bastante vantajosa, a contenção fixa superior também apresenta alguns pontos negativos. São eles:

  • é difícil de confeccionar, principalmente o modelo higiênico;
  • necessidade de atenção no momento da limpeza; e
  • não cobre todos os dentes.

Como existem vantagens e desvantagens, cabe a cada dentista e paciente conversarem e analisarem o caso. Assim, se pode tirar as devidas conclusões, para saber  se vale a pena fazer esse tratamento ou não.

O nosso desejo é que você possa ter esclarecido todas as suas dúvidas sobre a contenção fixa superior. 

Caso ainda tenha algum questionamento, sinta-se à vontade para deixar um comentário no espaço abaixo ou em nossas redes sociais. Responderemos o mais breve possível!

Seja um Dentista Parceiro!

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe um comentário