Odontomas Compostos X Odontomas Complexos

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Odontomas são os tumores odontogênicos mais comuns e frequentemente diagnosticados na segunda década de vida. Sua prevalência excede a de todos os outros tumores odontogênicos combinados. São considerados mais anomalias de desenvolvimento (hamartomas) do que verdadeiras neoplasias. Seu crescimento lento, comportamento benigno e assintomático favorecem sua permanência intraóssea por muito tempo até demonstrarem algum sinal clínico ou serem detectados em radiografias de rotina, podendo alcançar grandes dimensões.

Odontomas composto X complexo

Odontomas são subdivididos em dois tipos: compostos e complexos. 

O odontoma composto é composto de múltiplas pequenas estruturas semelhantes a dentes. O odontoma complexo consiste em uma massa conglomerada de esmalte e dentina que não tem nenhuma semelhança anatômica com um dente. Na maioria dos casos, os odontomas compostos são diagnosticados com mais frequência do que os complexos. Ocasionalmente essas lesões podem mostrar características de ambos os odontomas, composto e complexo.

Características clínicas e radiográficas

Quanto a suas características clínicas, os odontomas normalmente são assintomáticos, sendo quase sempre descobertos em exames radiográficos de rotina ou em radiografias realizadas a fim de detectar o motivo da falha de erupção de um dente. Ocasionalmente, aparecem sinais e sintomas decorrentes da sua presença. Estes, em geral, consistem em retenção de dentes decíduos, não erupção de dentes permanentes, dor, expansão da cortical óssea e deslocamento dental. Outros sintomas incluem anestesia do lábio inferior e edema da área afetada.

Radiograficamente, o odontoma composto aparece como uma coleção de estruturas semelhantes a dentes de tamanhos e formas variadas rodeada por uma fina zona radiolúcida. O odontoma complexo se apresenta como uma massa calcificada com a radiodensidade da estrutura dentária que também é circundada por uma estreita borda radiolúcida. 

Um dente não irrompido é frequentemente associado ao odontoma, pois ele impede a erupção do dente. Alguns pequenos odontomas estão presentes entre as raízes dos dentes erupcionados e não estão associados a distúrbios na erupção. 

O aspecto radiográfico do odontoma é característico e dificilmente é confundido radiograficamente com outra lesão. Um odontoma em desenvolvimento pode mostrar poucas evidências de calcificação e aparecem como uma lesão radiolúcida circunscrita. Um odontoma complexo, no entanto, pode ser confundido radiograficamente com um osteoma ou alguma outra lesão óssea altamente calcificada.

Tratamento 

O Tratamento de odontomas é a remoção cirúrgica (exérese) da lesão, que é unânime na literatura. A técnica empregada para a remoção dos odontomas consiste, de modo geral, nos mesmos princípios cirúrgicos básicos para extração de dentes inclusos. Pequenos e médios odontomas geralmente podem ser facilmente enucleados em razão de serem separados do osso circundante por uma zona de tecido conjuntivo. No entanto, o acesso a grandes odontomas pode ser problemático, especialmente para aqueles localizados em áreas mais profundas.

Odontomas composto X complexoRelato de caso

  • Imagem hiperdensa, compatível com uma massa amorfa de tecido mineralizado, localizada na região anterior da maxila, no centro do rebordo alveolar, justaposta à região periapical do dente 53, lateral do dente 12 e incisal do dente 13, o qual encontra-se retido e/ou impactado, girovertido, em posição vertical na face vestibular do rebordo alveolar. O corpo radicular está justaposto às paredes anterior do seio maxilar e lateral da fossa nasal.

HD- Odontoma Complexo

 

 

Odontomas composto X Odontoma complexo

Odontomas composto X Odontoma complexo

  • 1993. – Neville, WB., Damm, DD., Allen, CM., Bouquot, JE. Patologia oral & maxilofacial, Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, 3ª ed, 2009. – Paiva L.M., Silva A.M.A.P.
  • RFO UPF vol.16 no.3 Passo Fundo Set./Dez. 2011.

Seja um Dentista Parceiro!

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe uma resposta