Radiologia odontológica forense: entenda como funciona

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

A radiologia odontológica forense tem um papel importante no processo de identificação de seres humanos em casos de crimes ou acidentes. Dessa forma, tem fundamental relevância para a área que chamamos de Odontologia Legal.

Explicaremos neste artigo o que é essa especialidade da radiologia odontológica e como ela funciona. Prossiga a leitura e saiba mais!

Entenda o que é a Odontologia Legal

radiologia odontológica forense

Antes de entrarmos na questão específica da radiologia odontológica forense, é interessante que você entenda o conceito de Odontologia Legal.

O Conselho Federal de Odontologia (CFO), em sua Resolução nº 185, classifica a Odontologia Legal como: “a pesquisa de fenômenos psíquicos, físicos, químicos e biológicos que podem atingir ou ter atingido o homem vivo, morto ou ossada, e mesmo fragmentos ou vestígios, resultando lesões parciais ou totais reversíveis ou irreversíveis”.

Ou seja, a Odontologia Legal é a prática que permite aos dentistas atuarem na solução de casos policiais. Quando cadáveres são encontrados em avançado estado de decomposição, por exemplo, a ossada dos dentes pode ser analisada, para poder identificar o indivíduo.

Ainda de acordo com o CFO, apenas os dentistas podem atuar como odontologistas legais. Para isso, além da graduação em Odontologia, convém que seja cursada uma pós-graduação em Odontologia Legal.

A radiologia odontológica forense como instrumento da Odontologia Legal

A radiologia odontológica forense pode ser definida como o uso de radiografias e laudos criminais como instrumento para a prática da Odontologia Legal.

Essa área começou a se desenvolver em 1896, quando o cientista Luigi Anfosso criou o Sistema Craniográfico, baseado nas medidas do crânio dos indivíduos.

Em 1889, Oscar Luíz Amoedo y Valdez, um dentista e pesquisador cubano, desenvolveu o primeiro trabalho de identificação de um indivíduo pela arcada dentária. 

Atualmente, Valdez é considerado o pai da Odontologia Legal, por conta do seu trabalho pioneiro no uso da radiologia odontológica forense.

Tipos de exames usados na radiologia odontológica forense

Na prática da radiologia odontológica forense, são realizados três tipos de exames principais. A seguir, falaremos brevemente sobre cada um deles!

Radiografias convencionais (periapical)

As radiografias convencionais intraorais comuns podem fornecer evidências importantes quando empregadas em Odontologia Forense devido à grande quantidade de informações registradas no filme.

Características anatômicas, como tamanho e forma das coroas, anatomia pulpar, e posição e forma da crista do osso alveolar, podem ser muito úteis para fazer a identificação de pessoas vivas ou mortas.

Mais importantes ainda são as mudanças causadas por cáries e as restaurações feitas por cirurgiões-dentistas. Isso porque, com base no histórico dos pacientes, é possível visualizar detalhes únicos de cada pessoa.

Radiografia panorâmica

A radiografia panorâmica é usada em um tipo de exame que consiste na osteotomia da maxila e mandíbula, sendo cada uma dessas peças submetidas a uma radiografia panorâmica.

A ideia é que se possam comparar imagens ante mortem de arquivos, possibilitando assim informações completas para que os indivíduos sejam identificados.

Radiografia digitalizada

A digitalização e subtração radiográfica, bem como o emprego de softwares, permitem a manipulação das imagens como ajustes de tamanho e rotação, permitindo a comparação das radiografias obtidas antes e após a morte do indivíduo.

Atualmente, inclusive, estão sendo usados até mesmo robôs de inteligência artificial, que mapeiam as radiografias digitalizadas e buscam informações similares em bancos de dados digitais.

Isso facilita muito o trabalho dos peritos, que ganham mais agilidade para solucionar os mais variados tipos de crimes.

Considerações sobre a radiologia odontológica forense

A profissional Daniela Dammann, aluna do curso de Especialização em Radiologia Odontológica e Imaginologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFGRS), realizou uma pesquisa de revisão literária sobre a radiografia forense.

A pesquisadora concluiu que a Odontologia Legal é fundamental na perícia de identificação de vítimas. Também apurou que a radiologia odontológica e a imaginologia, associadas ao trabalho pericial, facilita o processo de identificação forense em seres humanos. 

Ela ainda salienta que a Odontologia Legal adquire um papel relevante no processo de  identificação, sendo de fundamental importância a presença do odontolegista na equipe de perícia médico-legal, fornecendo esclarecimentos à justiça de maneira eficaz.

E então, gostou de saber mais sobre a radiologia odontológica forense? Sem dúvida, essa é uma área bem interessante para os dentistas atuarem, não é mesmo?

Para receber mais curiosidades e informações interessantes como essas em seu e-mail, assine a nossa newsletter! Assim, você terá os nossos conteúdos sempre em primeira mão.

Seja um Dentista Parceiro!

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe um comentário